Vagas para 2021/2022: 10

 

Condições de Acesso

  • Os titulares do grau de mestre na área das ciências da saúde
  • Os titulares do grau de mestre ou de licenciado, detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante que seja reconhecido pela comissão científica como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos

Critérios de Seriação

  • Percurso académico (graus obtidos e instituições conferentes dos graus) – avaliação curricular
  • Percurso profissional e atividades como docente/formador já realizado – avaliação curricular
  • Trabalho científico– avaliação curricular
  • Motivação e condições práticas para a realização do doutoramento – carta de motivação

Documentação Necessária

Candidatos nacionais

  • Fotocópia simples do(s) certificado(s) de habilitações do(s) grau(s) académico(s) obtido(s), com indicação da respetiva classificação final e ECTS; Todos os graus académicos indicados no curriculum vitae devem ser comprovados com os respetivos certificados de habilitações, que devem incluir a respetiva classificação final e ECTS. Caso o(s) grau(s) académico(s) tenha(m) sido obtido(s) no estrangeiro, devem entregar os documentos mencionados nas alíneas a), b) e h) do ponto infra (estudantes internacionais)
  • Curriculum Vitae
  • Uma carta de Motivação e condições práticas para a realização deste doutoramento. O/a candidato/a deve referir as razões da sua escolha por este programa de doutoramento, motivação e capacidade de realização de um projeto de doutoramento. Se for o caso enquadrando-o com a sua atividade profissional.
  • Comprovativo do pagamento da taxa de candidatura

Os/ as candidatos/as que já tenham um tema pensado podem indicá-lo e enquadrá-lo no Programa referindo-se à sua pertinência e exequibilidade (no entanto, não é obrigatório ter um tema para efetuar a inscrição).

Candidatos internacionais

  • Documentos comprovativos das habilitações de acesso, indicando o(s) grau(s) académico(s) obtido(s) e respetiva classificação, devidamente validados pela entidade competente do país emissor (reconhecidos por autoridade diplomática ou consular portuguesa ou apresentados com a aposição da Apostila de Haia pela autoridade competente do Estado de onde é originário o documento); Os candidatos com graus académicos obtidos no estrangeiro terão, obrigatoriamente, de apresentar os registos de reconhecimento desses graus e de conversão das respetivas notas finais para a escala de classificação portuguesa (sempre que ao grau estrangeiro tenha sido conferida uma classificação final), emitidos pela Direção-Geral do Ensino Superior ou por instituição de ensino superior público portuguesa (regime regulamentado pelo Decreto-Lei n.º 341/2007, de 12 de outubro) ou, em alternativa, apresentar o documento de reconhecimento/equivalência das habilitações estrangeiras às correspondentes habilitações portuguesas, emitido por uma instituição de ensino superior público portuguesa (processo regulado pelo Decreto-Lei n.º 283/83, de 21 de junho)
  • Curriculum Vitae
  • Uma carta de Motivação e condições práticas para a realização deste doutoramento. O/a candidato/a deve referir as razões da sua escolha por este programa de doutoramento, motivação e capacidade de realização de um projeto de doutoramento. Se for o caso enquadrando-o com a sua atividade profissional.
  • Comprovativo do pagamento da taxa de candidatura
  • Todos os documentos das alíneas anteriores que não forem emitidos em Português, Inglês, Francês ou Espanhol, devem ser traduzidos para um destes idiomas (tradução reconhecida/validada)

Os/ as candidatos/as que já tenham um tema pensado podem indicá-lo e enquadrá-lo no Programa referindo-se à sua pertinência e exequibilidade (no entanto, não é obrigatório ter um tema para efetuar a inscrição).

Candidatura online