Vagas para 2022/2023: 10

 

Condições de Acesso

Podem candidatar-se ao acesso ao 3º Ciclo de Estudos em Investigação Clínica e Medicina Translacional:

a) Os titulares do grau de mestre na área das ciências da saúde (nomeadamente medicina, enfermagem, ciências farmacêuticas, tecnologias da saúde, áreas afins);

b) Os titulares do grau de mestre ou de licenciado, detentores de um currículo escolar ou científico especialmente relevante na área da investigação clínica (investigação desenvolvida em seres humanos (saudáveis ou doentes), tendo como foco a melhoria do conhecimento sobre doenças, desenvolvimento de novas metodologias de diagnóstico e tratamento ou dispositivos médicos), que seja reconhecido pela conselho científico como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos

Critérios de Seriação

1.Percurso académico (graus obtidos) – avaliação curricular

2.Percurso profissional e atividades como docente/formador já realizado: atividades clínicas e atividades de docência ou tutoria no âmbito da saúde ou investigação clínica – avaliação curricular

3.Trabalho científico: artigos científicos publicados em revistas indexadas e artigos científicos publicados em outras revistas (distinguindo-se os trabalhos em que é primeiro, segundo autor ou último, dos restantes); projetos de investigação em que participou como investigador; apresentações orais e posters apresentados em congressos científicos nacionais ou internacionais – avaliação curricular

4.Documento com descrição da motivação e condições práticas para a realização do doutoramento (Este documento deve apresentar a ideia a desenvolver durante o doutoramento e detalhar as condições práticas e logísticas que garantam a sua exequibilidade. Não é necessário apresentar um plano de tese.) Máximo de 6.000 caracteres incluindo espaços.

Documentação Necessária

Estudantes Nacionais:

 a) Fotocópia simples do(s) certificado(s) de habilitações do(s) grau(s) académico(s) obtido(s), com indicação da respetiva classificação final e ECTS; Todos os graus académicos indicados no curriculum vitae devem ser comprovados com os respetivos certificados de habilitações, que devem incluir a respetiva classificação final e ECTS. Caso o(s) grau(s) académico(s) tenha(m) sido obtido(s) no estrangeiro, devem entregar os documentos mencionados nas alíneas a), b) e e) do ponto infra.

b) Curriculum Vitae;

c) Documento com descrição da motivação e condições práticas para a realização do doutoramento (vide Tabela Critérios de seleção e seriação dos(as) candidatos(as);

 d) Comprovativo do pagamento da taxa de candidatura;

 

Estudantes Internacionais:

a) Documentos comprovativos das habilitações de acesso, indicando o(s) grau(s) académico(s) obtido(s) e respetiva classificação, devidamente validados pela entidade competente do país emissor (reconhecidos por autoridade diplomática ou consular portuguesa ou apresentados com a aposição da Apostila de Haia pela autoridade competente do Estado de onde é originário o documento); Os candidatos com graus académicos obtidos no estrangeiro terão, obrigatoriamente, de apresentar os registos de reconhecimento desses graus e de conversão das respetivas notas finais para a escala de classificação portuguesa (sempre que ao grau estrangeiro tenha sido conferida uma classificação final), emitidos pela Direção-Geral do Ensino Superior ou por instituição de ensino superior público portuguesa (regime regulamentado pelo Decreto-Lei n.º 341/2007, de 12 de outubro) ou, em alternativa, apresentar o documento de reconhecimento/equivalência das habilitações estrangeiras às correspondentes habilitações portuguesas, emitido por uma instituição de ensino superior público portuguesa (processo regulado pelo Decreto-Lei n.º 283/83, de 21 de junho).

b) Curriculum Vitae;

c) Documento com descrição da motivação e condições práticas para a realização do doutoramento (vide Tabela Critérios de seleção e seriação dos(as) candidatos(as);

 d) Comprovativo do pagamento da taxa de candidatura;

e) Todos os documentos das alíneas anteriores que não forem emitidos em Português, Inglês, Francês ou Espanhol, devem ser traduzidos para um destes idiomas (tradução reconhecida/validada)

 

Candidatura online

 

Calendário 2022/2023

1ª Fase:

Receção de candidaturas: 01 a 29 de abril de 2022

Seriação dos Candidatos: 02 de maio a 17 de junho de 2022

Realização das entrevistas (em caso de empate): 05 e 06 de maio de 2022

Publicação da lista provisória de seleção: 11 de maio de 2022

Audiência dos interessados sobre o projeto de seleção e seriação: 12 a 25 de maio de 2022

Comunicação da decisão sobre a audiência dos interessados: até 27 de maio de 2022

Divulgação dos Resultados: 27 de maio de 2022

Reclamação: 30 de maio a 13 de junho de 2022

Decisão sobre as reclamações: até 17 de junho de 2022

Inscrições e Matrículas: de 21 a 29 de julho de 2022

2ª Fase:

Receção de candidaturas: de 20 junho a 01 de julho de 2022

Seriação dos Candidatos: 04 a 29 de julho de 2022

Realização das entrevistas (em caso de empate): 4 e 5 de julho de 2022

Publicação da lista provisória de seleção: 8 de julho de 2022

Audiência dos interessados sobre o projeto de seleção e seriação: 11 a 22 de julho de 2022

Comunicação da decisão sobre a audiência dos interessados: até 29 de julho de 2022

Divulgação dos Resultados: 29 de julho de 2022

Reclamação: de 1 a 12 de agosto de 2022

Decisão sobre as reclamações: até 9 setembro de 2022

Inscrições e Matrículas: de 14 a 20 de setembro de 2022